Dias 49 a 51: Santiago/CHI – Malargue/ARG – Córdoba/ARG (12/02/2013 a 14/02/2013)

Finalizada nossa estada em Santiago era hora de voltar para Argentina, seguindo o caminho de volta para o Brasil. A idéia minha e de Shane era seguirmos com nossas namoradas até Mendoza/ARG, cruzando pelo Paso Fronteirizo Los Libertadores, onde faríamos nossa despedida, eu seguiria de volta para o Brasil  e o Shane voltaria para Santiago.

Porém descobrimos na manhã do dia  12/02/2013, que o complexo fronteiriço estava fechada devido a deslizamentos que bloquearam a estrada. Começamos então a analisar as opções de como chegar até Mendoza, checando quais postos fronteiriços estavam abertos. O caminho até lá iria ser longo, mais de 800km, contra os 350km pelo caminho original, sendo vários km no rípio, o que tomaria muito tempo. Tempo que eu e Shane não tínhamos. Sem chegar a qualquer conclusão mútua decidimos que ali nossos caminhamos se separariam, Shane ficaria no Chile e eu seguiria para Córdoba,  pelo Paso Pehuenche, distante cerca de 300km da capital chilena.

Foi uma despedida estranha, não realmente uma despedida, pois aquela manhã foi muito corrida, cancelando hotéis, pesquisando caminhos e novas hospedagens. A partir daí seguiria em uma só moto, finalizando uma parceria de mais de um mês com meu grande amigo Shane, foi uma decisão triste, porém não tínhamos outro opção.

Eu e minha namorada deixamos Santiago perto da hora do almoço, seguimos o caminho até a fronteira, porém chegando próximo ao posto de imigração e aduana chilena uma fila de mais de 3km de carros se estendia pela estrada, passado o posto chileno seguimos em direção ao posto argentino já durante a noite, distante 100km, sendo que mais de 40 em rípio, onde havia mais uma grande fila. Do início da fila no Chile até darmos entrada na Argentina gastamos mais de 7 horas. O ponto positivo é que o caminho pelo Paso Pehuenche, cortando os Andes, é lindíssimo.

Paramos para dormir  no começo da madrugada em Malargue, a primeira cidade do lado argentino, situada às margens na Ruta 40, e após rodar apenas 560km em mais de 14 horas finalmente descansamos.

Acordamos tarde no dia seguinte (13/02/2013) devido ao cansaço do dia anterior, montamos a moto e seguimos para Córdoba, cortando retas intermináveis rodamos 920km, a maior distância rodada em um único dia até então, chegando por lá já na madrugada. Nos hospedamos no centro e mortos de fome fomos jantar no meio da madrugada na animada cidade.

No dia seguinte (14/02/2013) nos ocupamos com atividades não muito divertidas, como lavanderia, câmbio e levei o Panzer para a revisão dos 20 mil km na concessionária BMW de Córdoba. Aliás, registro aqui o ótimo atendimento da concessionária Auto Munich, tinha o serviço agendado somente para o dia seguinte, cheguei por lá perto da hora do almoço e expliquei o meu caso, o consultor técnico Gabriel se mostrou super solidário e deixou a moto pronta às 18 horas. Um show de atendimento e simpatia, muito diferente do prestado pela Concessionária BMW Trepat de Buenos Aires.

Com todos os serviços feitos, aproveitamos a noite para relaxar, fomos em busca de restaurantes que amigos indicaram na cidade, porém devido ao fato de o dia dos namorados ser comemorado na Argentina em 14 de fevereiro, todos eles estavam atendendo somente com reserva, acabamos comendo em um restaurante mais simples e retornando ao hotel.

Esses dias rodando sozinho após mais de um mês foram um pouco estranho, estar somente com a garupa, sem outro mota na estrada e sem poder compartilhar as decisões de rota, paradas e pilotar sem se preocupar com quem vem junto trouxeram uma sensação diferente, a sensação de que essa incrível jornada estava acabando e de fato o final estava cada vez mais perto.

Apoio:

About mochilaecapacete

Mochila & Capacete é o blog pessoal do montanhista, motociclista e mochileiro Marcos Paulo L. Ferreira.
This entry was posted in Argentina, Chile, De Mochila e Capacete até onde o vento faz a curva, Relatos de viagem and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>